Preço Do Galão De Água

Preço do galão de água mineral barato ou caro? Saiba em 3 passos!

Seja quando há falta de dinheiro no bolso ou quando o dinheiro sobra, o preço do galão de água importa. Em alguns casos, o preço resume o produto. Na percepção do consumidor, um galão de água barato demais pode parecer de baixa qualidade. Contudo, um preço muito alto pode parecer injusto aos olhos de quem compra. É preciso escolher o preço corretamente e com base no seu mercado para que você possa vender mais e junto com isso, obter maior lucratividade.

Confira um passo-a-passo de 3 etapas para você dar “check” no seu preço:

Passo 1: Quando vender pouco é o problema (preço do galão de água caro) 

 

As vendas ou falta delas são o resultado da estratégia de preço utilizada. Assim, geralmente quando o preço é muito alto perante o mercado em que sua distribuidora de água se encontra, suas vendas tendem a não acontecer na velocidade que você gostaria. Se seu concorrente faz o preço do galão de água que você vende a R$10, por R$6, não há matemática que fará o consumidor entender o motivo do preço que você cobra. É provável que ele opte por não comprar de você se você não oferecer algo que realmente compense os R$4 adicionais no preço.

Para entender se o seu preço está alto demais é preciso pesquisar. Saber o preço do mesmo produto que vende no(s) bairro(s) e cidade(s) que atende é importante para poder enteder as comparações que o seu cliente poderá fazer. Ele optará comprar ou não de você ao avaliar todos os fatores relacionados, porém o preço é sem dúvida um dos principais aspectos levados em conta. Assim, crie uma tabela de preços dos seus concorrentes e a mantenha atualizada sempre que possível. Não é feio saber o preço que o seu consumidor paga em outras distribuidoras de água, feio é ofertar preço do galão de água caro demais e ter suas vendas diminuírem por isso.

 

Passo 2: Quando vender muito é o problema (preço do galão de água barato)

Fazer o preço do galão de água barato ao começar no mercado para ganhar clientes é uma coisa, porém deixar o preço baixo se tornar um problema é outra. Todo negócio- principalmente os pequenos – precisam obter margem de lucro para se manterem vivos . É preciso somar todos os custos antes de definir o preço final. Não basta calcular com base no preço do galão de água na fonte, o seu preço deve envolver também outros custos como:

  • luz;
  • água;
  • telefone;
  • equipe de atendimento telefônico;
  • sistema de atendimento via internet;
  • internet;
  • equipe de entrega;
  • equipe administrativa;
  • gasolina;
  • manutenção dos veículos e equipamentos;
  • máquina de cartões;
  • aluguel (se houver);
  • entre outros.

Não basta vender uma grande quantidade de galão de água, é preciso ter dinheiro para pagar as contas envolvidas na operação. Vender com melhor qualidade e não apenas em mais quantidade. Nesses casos, aumentar o preço do produto é uma questão de vida ou morte para sua empresa. O consumidor gosta de preço baixo, porém se o seu preço não paga os custos envolvidos na venda e entrega. Desse jeito, quanto mais você vender, pior será para você. Afinal, cada venda representa menos dinheiro nas suas contas e pode ser que você não esteja preparado para tanto prejuízo.

 

Passo 3: Quando o preço do galão de água está certo, bom para todos.

Cuide do preço do galão

Cuidar do preço do galão de água é essencial para sua distribuidora

Nada como o preço correto para manter todos felizes. Na avaliação feita pelo consumidor, o preço baixo demais ou alto demais gera um alerta – um pé atrás – que o fará pensar melhor antes de comprar. Se está a baixo do mercado: “Será que a água e o serviço são bons?”. Se está acima do mercado: “Será que estou pagando um preço justo?”.  Seu cliente sempre irá comparar entre as opções que ele tem disponíveis. Para ganhá-lo, você deve ser a melhor opção na avaliação dele. Assim, dificilmente você será a melhor opção para todos.

É possível ter o preço acima do mercado se sua estratégia de atuação é ser visto como o melhor serviço e você entrega melhor atendimento na percepção do cliente. É possível também ter o preço a baixo do mercado se – mesmo com menos dinheiro – você consegue pagar as contas da empresa e oferecer um bom serviço ao cliente. Há quem queira pagar mais para receber mais e quem queira pagar menos sabendo que irá receber menos. Cabe a você escolher quem você irá atender e ser a melhor opção para esse público-alvo. Quando isso acontece, você vende o suficiente para lucrar bem e seu cliente paga o preço justo e fica feliz em comprar de você.

 

Resumindo:

Em busca do preço do galão de água correto para você e seu mercado, sua análise passará invariavelmente pelos pontos acima.

  • 1 Saiba o preço de seus concorrentes;
  • 2 Coloque na ponta do lápis os custos que você tem;

Aqui você saberá a média do preço no mercado e o mínimo que você precisa cobrar. Agora, basta você escolher como irá se posicionar, terá um preço na média, um preço a baixo ou um preço superior. Cada um tem seu tipo de consumidor que cobrará de você um tipo de serviço e produto.

  • 3 Escolher o tipo de consumidor que você irá atender.

Para lucrar mais, você deve ser a melhor opção para o tipo de consumidor que você atende.

 

Sabemos que na prática não é tão simples quanto parece e estamos aqui para ajudá-lo! Em caso de dúvidas, você pode procurar Empresas Juniores de cursos de Administração ou Contabilidade (ligadas a faculdades e universidades) ou serviços de consultoria e assessoria com o SEBRAE. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *