Crise-hidrica-agua-mineral

A água mineral e a falta de água durante uma crise hídrica

O mercado de água mineral é fundamental para o abastecimento da população. Isso se agrava em momentos de crise hídrica onde há limitação grave no abastecimento de água pelos órgãos públicos. Vimos isso acontecendo recentemente em São Paulo, com a seca no reservatório da Cantareira que nunca registrou índices tão baixos de água para suprir a população paulista.

Atualmente estamos vendo os municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo, sofrerem com a falta de água em função da tragédia que aconteceu em Mariana/MG. O rompimento de duas barragens fez com que uma lama densa e com auto teor de metais pesados devastasse uma enorme área geográfica. Levando cidades, rios, matas, animais e tudo mais o que havia pela frente e deixando sem abastecimento de água potável milhares de pessoas.

brazil-australia-mining-accident_christophe_simon_afp-3

Carros e destroços de casas em meio a lama após o rompimento de barragem de rejeitos da mineradora Samarco no Distrito de Bento Rodrigues, Minas Gerais. Foto: G1 (notícia completa).

A situação está recebendo atenção de diversas entidades públicas e organizações não-governamentais e está sendo revertida aos poucos. Contudo quando faltou água na torneira, o primeiro recurso a ser visto como salvação foi a água mineral.

A valorização inadequada do preço da água mineral

No mercado, quando a demanda por determinado produto aumenta, o preço desse produto nas prateleiras tende a subir também. Porém, ao sabermos o papel vital que a água tem para as pessoas. É preciso ponderar sobre a real necessidade de aumento de preço em situações de crise hídrica onde a risco de vida para a população que está sem acesso a água potável.

A oportunidade de venda de água mineral continua aumentando ano após ano e o preço do produto também vem sendo reajustado de acordo com a procura. Não acreditamos que praticar um preço superior a 30% – ou mais – em situações de crise seja benéfico para sua distribuidora. Mesmo com a demanda sendo maior que a oferta de água, é preciso cumprir o seu papel perante a comunidade.

Existem relatos de distribuidoras que foram saqueadas e até mesmo depredadas quando se recusaram a vender água mineral por preços normalmente praticados em momentos de crise de abastecimento público. As limitações no fornecimento de água tendem a ser passageiras e sua distribuidora de água mineral pode perder credibilidade e com ela muitos clientes quando não faz sua parte perante a comunidade que pertence.

A melhor saída na falta de água por uma crise hídrica

Sabemos como isso é complicado, principalmente quando pequenas empresas com contas apertadas – como as distribuidoras de água mineral em geral – deixam de aproveitar um momento bom para vender melhor seus produtos. Contudo, não esqueça da importância da água mineral para a vida das pessoas em momentos de crise. Assim, torna-se inadequado e até mesmo pode ser considerado má fé trabalhar com preços abusivos (2x ou 3x) quando a procura – claramente em função de necessidade básica de suprimentos- aumenta rapidamente em sua distribuidora ou cidade.

Nossa sugestão é que você aproveite o momento sim, porém para fornecer o máximo possível de água mineral oferecendo o preço geralmente praticado. Isso tende a aumentar o reconhecimento da sua empresa frente a comunidade, além de aumentar o número de clientes e consumidores de água mineral que – noutro momento – lembrarão de você como a fonte de água que sempre esteve disponível mesmo em momentos de crise. Assim, esforce-se para garantir o estoque e faça seu número de clientes aumentar! Lembre-se que seus clientes são seu maior bem e você tem o ano inteiro pela frente.

E você, o que acha? Já aconteceu casos assim com sua distribuidora, o que você fez? Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *